A peleja dos repentistas Ferreira e Assunção

Estudando os dígrafos

poema de Maria Luíza Freitas Guimarães

Eu sou o José Ferreira
com dois erres sim senhor,
moro no alto do morro
e de peleja não corro,
Nhem nhem nhem nhem.

O meu nome é Assunção
com dois esses sim senhor,
mesmo assim com tanta prosa
o senhor não me assustou,
Nhem nhem nhem nhem.

Tenho um burrinho marrom
com as correias bem cintadas
e que bota pra correr
as mulheres desarrumadas,
Nhem nhem nhem nhem.

Pois eu tenho um passarinho,
um assum preto bem treinado,
basta eu dar um assovio,
bica os homens assanhados,
Nhem nhem nhem nhem.

No meu morro jorra água,
é uma correnteza braba,
e os marrecos não têm medo,
nadam até na enxurrada,
Nhem nhem nhem nhem.

No passeio lá de casa
os pintassilgos vêm em massa,
passeiam na minha mão
e comem até banana passa,
Nhem nhem nhem nhem.

Oh, querida concorrente,
paremos de guerrear,
sou turrão, mas já notei
que eu não vou te derrotar,
Nhem nhem nhem nhem.

Assumir também não posso
meu sucesso na peleja,
vamos nos associar
e assombrar a concorrência,
Nhem nhem nhem nhem.

 

 

***