VII – Escola Casa da Mata

A Pedagogia Waldorf
na escola pública

histórico – desafios – perspectivas
por Rubens Salles e Rosineia Fonseca

Mata de São João – BA
Distrito de Imbassaí

A Escola Casa da Mata é uma escola associativa, fundada há cerca de dez anos, que enfrentava dificuldades para se manter, e para que pudesse continuar funcionando, está sendo municipalizada. Conversamos por telefone com Dalva Soares, gestora da escola, e com Cristina Del Rey que é tutora da escola desde 2016, e que antes disso já atuou por vários anos como coordenadora pedagógica.

 

Destaques

1 – A municipalização de uma escola Waldorf, que corria um sério risco de encerrar suas atividades depois de vários anos de atuação é uma boa notícia, sem dúvida. Mostra o reconhecimento pelo poder público do valor do trabalho que já foi realizado, confiança na equipe da escola e respeito à comunidade e às famílias que apoiam essa filosofia de educação para seus filhos.

2 – A força e a determinação de uma comunidade criada a partir de uma escola Waldorf, pelos professores e pais que já vivenciaram o valor dessa pedagogia, é capaz de encontrar caminhos para manter uma escola viva na sua comunidade.

 

Alguns dados básicos sobre o município

Endereço – Rua da Igreja s/n, Imbassaí – Mata de São João BA
secretariacasadamata@gmail.com
Facebook

A Escola Casa da Mata foi criada há cerca de dez anos, como uma escola associativa, sempre buscando captar recursos para manter a escola e chegou a ter classes até o 5° ano em 2016. Nessa época, já havia um convênio parcial com a prefeitura, que então bancava os salários de uma parte da equipe, mas não era suficiente para manter a escola. Em 2017, a escola estava com poucos alunos, apenas com classes de educação infantil, pois a associação passava por um momento frágil com a saída de alguns dos fundadores e em processo de encerrar suas atividades.

Como havia um grupo com vontade e muita preocupação em manter o trabalho educacional na comunidade, decidiram propor à prefeitura a municipalização da escola. Foi então preparado pelo corpo pedagógico e pelos pais um projeto para ser apresentado à prefeitura (anexo).

Projeto 2018 pdf

Houve algumas reuniões e a prefeitura estabeleceu como condição para a municipalização que conseguissem cadastrar no mínimo 80 crianças cujas famílias tivessem interesse em matriculá-las na educação infantil. Só haviam 17 crianças naquele momento.

DalvaDaí, a gente começou a fazer uma campanha indo às comunidades. Fiz uma lista para cadastrar as crianças por idade, data de nascimento, filiação, endereço, vendo quem tinha interesse em estudar nessa escola. Explicava que a gente estava fazendo uma inscrição de matrícula, que precisávamos ter um número x de crianças para que a escola fosse municipalizada. Depois de dois meses, de outubro a dezembro, estávamos com mais de noventa na lista e conseguimos cumprir os requisitos para a municipalização.

Com o intuito de justificar a qualidade da Pedagogia Waldorf, o grupo conseguiu demonstrar que os alunos que já haviam cursado a escola até o 5° ano estavam indo muito bem no ensino fundamental em outras escolas do município. Houve um apoio decisivo do prefeito Marcelo Oliveira e da secretária de educação, Maricélia Rodrigues. Já foi disponibilizado um terreno para que seja construída a nova escola, pois hoje ela está alojada em um imóvel alugado.

CristinaNós estamos dando continuidade à escola, só que ela foi abraçada 100% pela prefeitura, e mantendo nossa autonomia para realizar a Pedagogia Waldorf.

DalvaFizemos uma reunião com a secretária e com o prefeito e nós ganhamos um espaço, um terreno aqui do outro lado da nossa escola, onde a prefeitura construirá a nossa sede. Nos deram autonomia para fazermos o planejamento das salas, a estrutura da escola. Depois passaremos o projeto para a prefeitura para ser avaliado por eles. Essa obra deve começar nesse próximo semestre, pois o prefeito quer que em 2022 já possamos começar na escola nova.

No ano passado a prefeitura publicou um edital para contratação de professores, específico para a escola, tendo como pré-requisito formação e experiência na Pedagogia Waldorf, o que garantiu a manutenção da qualidade do trabalho. (anexo – no diário oficial – página 15).

Edital 2018 pdf

Assim como verificamos em outras iniciativas, o grupo enfrenta dificuldades trazidas pelo choque cultural por que passam ao integrar a rede pública, pois é uma realidade bem diferente da escola associativa independente.

CristinaPor enquanto estamos funcionando oficialmente como um anexo da creche municipal Aquilino Dias de Carvalho, pois ainda não há o registro da escola, mas contando com o apoio do prefeito que espera torná-la “uma escola de referência para a educação no município”, segundo suas palavras. Há um grupo de pais muito atuante e o objetivo é que a escola volte a ter o ensino fundamental em breve.

Vídeo feito em agradecimento ao prefeito pela municipalização da escola

Da mesma forma que ocorre em outras iniciativas que conhecemos, há dificuldades para conseguir da prefeitura o material mais adequado à prática da Pedagogia Waldorf, pois não é possível receberem materiais melhores, ou diferentes das demais escolas públicas do município. Para isso a escola conta com a ajuda dos pais.

Dalva Hoje o que utilizamos de material pedagógico não tem no almoxarifado da prefeitura, então todo o complemento de material pedagógico é feito com ajuda dos pais, com brechó e outras atividades. Toda verba arrecadada é transformada em benefício da escola para comprar o material pedagógico: o giz, os feltros, tudo o que for necessário. Estamos aprendendo a lidar com essa nova realidade e vencendo os desafios. Com esse tripé aqui na escola, com os pais, o pedagógico e a gestão estamos aprendendo cada vez um pouquinho mais.

Veja as fotos em slideshow abaixo

Veja a opinião de alguns pais sobre a escola e sua municipalização (transcrições de vídeo produzido pela escola)

Claudemar da Silva É uma pedagogia inovadora para mim. Eu sou filho daqui, nasci aqui na região, na Praia do Forte, e nunca tinha visto uma pedagogia tão diferente, que preze os meus conceitos, a natureza. É um acolhimento surreal aqui, e todo contato que ele (o filho) tem com as professoras e com a natureza, é isso que eu prezo.

Alda MattosEu conheci a pedagogia e me apaixonei. Achei que a escola trata a criança com todo amor e carinho, e o que a gente tem que ter na escola mesmo, além da educação, o principal elemento é o amor. Eu achei ótimo (a municipalização), porque a população vai conhecer uma nova pedagogia, um novo jeito de lidar com as crianças, e vai trazer mais desenvolvimento para a nossa vila, como já está trazendo. Muita gente não conhecia, e está conhecendo, se apaixonando, vendo como é diferente tratar as crianças com amor, com humanidade.

André Papi Com a municipalização da escola eu acho que todo mundo ganhou. É uma coisa muito boa e eu acho que a prefeitura de Mata de São João fez a escolha certa e, sem dúvida, o crescimento é de todos, da escola, dos alunos, das pessoas que estão envolvidas, por ser essa Pedagogia Waldorf diferenciada, e está todo mundo crescendo e se unindo para que a escola seja cada vez melhor.

Numma Lobeto Eu acho interessante que a escola se municipalize, porque aí dará acesso a várias classes sociais diferentes, e eu entendo que a Pedagogia Waldorf está orientada para isso, para a união de todo mundo, sem preconceito de nada. Eu achei massa na verdade, porque em nenhum lugar eu vi assim a Pedagogia Waldorf municipalizada mesmo.

 

***