Categoria: Contos

O macaco, a árvore e a tartaruga

uma fábula de Luis Henrique Sant’Anna*

professor na Escola Waldorf Flor do Ipê, em Três Corações MG

Desenho de Luis Henrique Sant’Anna

Era uma vez uma árvore, que nasceu no alto de um morro. E foi crescendo depressa, bem depressa e abriu uma grande copa. Por crescer assim tão rápido, com uma grande copa, nenhuma outra árvore conseguiu crescer perto dela. Ficou sozinha no alto do morro.

Era uma árvore muito grande que vivia sozinha, bem sozinha no alto do morro.

Um dia passou por ali um macaquinho. Um macaco pequeno, não desses miquinhos que vivem em bandos. Era um pouco maior:  um Macaco Prego, que também estava sozinho. Veio andando meio assim, cabisbaixo, com um ar de perdido na vida… na verdade, ele estava triste.
Continuar lendo “O macaco, a árvore e a tartaruga”

O Pintarroxo – um conto para a Páscoa

Adaptação resumida de uma lenda de Selma Lagerlöf

por Ruth Salles

Foto de Mário Gomes

Isto aconteceu no tempo em que o Senhor, tendo criado o céu e a terra, criou igualmente os animais e as plantas, dando-lhes os nomes que ainda conservam.

Ora, estava Ele um dia em seu Paraíso celeste, pintando as aves pequeninas, quando de repente lhe veio a ideia de fazer um passarinho cinzento.

– Seu nome é pintarroxo – disse, assim que terminou. E, colocando-o na palma da mão, deixou-o voar.

Continuar lendo “O Pintarroxo – um conto para a Páscoa”

Calendário do Advento em contos – 1ª semana

Introdução e 7 contos de Georg Dreissig

Trabalho das professoras de Timburi – SP, durante a realização do projeto Dom da Palavra.

Muitas famílias cultivam no tempo que precede o Natal uma bela tradição: no “cantinho das festas do ano” vão montando aos poucos a paisagem, na qual Maria e José com seu burrinho vão para Belém. Na primeira semana do Advento, são espalhadas apenas pedras sobre um tecido marrom, sendo que as mais bonitas formam o caminho para a mãe de Deus. Na segunda semana, são postas plantas – pinhas e musgos, e também algumas plantas de vaso como “palmeiras”; –  na terceira semana, os animais – sobretudo as ovelhas no prado – finalmente, na quarta semana, os homens, os pastores que cuidam das ovelhas.

Continuar lendo “Calendário do Advento em contos – 1ª semana”

A rainha da neve

Conto de Hans Christian Andersen

Tradução de Ruth Salles

Primeira história, que fala do espelho e dos cacos

Certo dia, o diabo estava de muito bom humor, pois tinha feito um espelho formidável. Tudo de bom e de belo que se refletia nele ia-se encolhendo até não sobrar quase nada; e o que não tinha valor ficava pior e maior.

Continuar lendo “A rainha da neve”

O soldadinho de chumbo

Conto de Hans Christian Andersen

Tradução de Ruth Salles

Era uma vez um pelotão de vinte e cinco soldadinhos de chumbo, todos irmãos, pois tinham nascido da mesma colher de chumbo velha. Eles estavam de espingarda no ombro, olhando firme para a frente, e sua farda era vermelha e azul. E era uma vez um menino, que ganhou os soldadinhos de presente no dia de seu aniversário. Ele abriu a tampa da caixa e, quando viu os soldadinhos, bateu palmas e gritou:

Continuar lendo “O soldadinho de chumbo”

O guardador de porcos

Conto de Hans Christian Andersen

Tradução de Ruth Salles

Desenho de aluno da Escola Manacá.

Era uma vez um príncipe pobre; ele tinha um reino muito pequeno, mas mesmo assim grande o bastante para que ele se casasse. E casar era o que ele queria, era mesmo seu maior desejo. Mas é claro que ele ia ser muito atrevido se perguntasse logo à filha do Imperador: “Você quer casar comigo?” Pois foi justamente o que ele fez.

Continuar lendo “O guardador de porcos”

Os dois esquilinhos

Conto de Juliana Retz T. Veiga – vídeo

História contada pela professora do 2º ano – 2009, Juliana Retz T. Veiga, na Escola Waldorf Aitiara, em Botucatu – SP. Fala sobre dois esquilinhos, do irmão mais velho que judiava do irmão menor, e sofreu as consequências levando um grande susto.

Desenho de lousa de Verônica Calandra Martins

 

 

 

Continuar lendo “Os dois esquilinhos”