Categoria: Poemas

Por menor e mais simples que seja, um poema dito em coro na sala de aula ajuda a harmonizar a classe e levar cada aluno a sentir que faz parte de um todo.

O grão e o pão

de Elisabeth Klein

poemas do livro “A Mãe-Terra, o Grão e o Pão” traduzidos e recriados por Ruth Salles

Desenho de lousa da professora Verônica Calandra Martins

1. FLORAÇÃO

A chuva desce
e se derrama.
E a haste cresce,
e a flor, e a grama.

O vento passa,
as flores bolem.
Já esvoaça
o louro pólen.

Como cintila
seu tom dourado
na luz do dia
ensolarado!

Continuar lendo “O grão e o pão”

Dedalzinho

poema de Conrad Ferdinand Meyer traduzido e recriado por Ruth Salles

Desenho de lousa da professora Juliana Nogueira.

Quem souber me diga, onde
Dedalzinho mora?
Lá no vale, longe, longe,
onde um rio aflora.
Desde que era criancinha,
já trazia a corcundinha.
A seu passo balançado
nada se assemelha,
e seu queixo, ao estar sentado,
bate nos joelhos.

Continuar lendo “Dedalzinho”

Poema para a aula de geometria

Original em alemão de autor desconhecido
Recriado por Ruth Salles

Desenho de aluno do 7° ano do Colégio Waldorf Micael, de São Paulo SP

De ponto a ponto se trace a reta
de forma firme e certa;
e a rodeá-la se abra o arco
na justa volta exata.
A nítida e clara precisão
agrada ao coração.
Pois sempre uma obra alegra a alma
se, em trilha reta e calma,
a ela, fiel, te dedicares
nos mínimos detalhes.

Continuar lendo “Poema para a aula de geometria”