É Natal

poema de Ruth Salles

Blim-blim-blim, don-don-don!
Os sininhos a tocar.
É Natal! Que lindo som
pela noite a ressoar.

Joãozinho e Manuela
o presépio vão montando.
Bem no alto a nova estrela
já no céu está brilhando.

E Maria canta agora
a embalar Jesus Menino,
mas José saiu lá fora,
sente o vento muito fino.

Chama o burro e chama o boi,
que têm bafo bem quentinho.
Lá vêm vindo todos dois
aquecer o Menininho.

Com a lã de um cordeirinho,
mel e queijo e leite quente,
vão chegando os pastorinhos,
cada qual com seu presente.

 

 

***