Interjeição

poema de Ruth Salles

Qual a palavrinha
que salta, que exclama,
que se agita e grita,
que chora e que chama?
Você acha lindo?
Você sente tanto?
Você quer chamar-me?
Você está chorando?

Qualquer sentimento
se torna mais claro
e mais definido
assim como eu digo.
Comigo! Comigo!
Com a interjeição!
Escreva-me, então:

Ah, que pena!
Oba, que bom!
Psiu, fique quieto!
Oh, meu amor!
Xô, passarinho!
Chi, que horror!
Ui, ui, que susto!
Ai, ai, que dor!
Ei, venha cá!
Olá, já vou!

 

 

***