Monte de Terra

poema de Christian Morgenstern
traduzido e recriado por Ruth Salles

desenho de aluno da Escola Cecília Meireles

Monte de terra simplesinho,
que maravilha esse montinho
que se aconchega ao bom calor
da luz do sol, do seu amor,
enquanto o vento – a asa contida –
sopra as graminhas da subida.
O ar se tece em cores finas
de borboletas dançarinas,
e de zumbidos se reveste
de abelhas rápidas e agrestes.
E sobe então, da terra quente,
um doce aroma de presente.

 

 

****