O barquinho

poema de Ruth Salles

Desenho de lousa da professora Ana Beatriz Ghirello

Da praia olhando o horizonte,
eu avisto em pleno mar,
um barquinho que vai longe,
sempre, sempre a navegar.

As suas velas são brancas,
da cor das nuvens do céu.
O barquinho, na distância,
parece que vai ao léu.

Vai ao léu no mar imenso,
nas ondas, de cá, de lá,
empurrado pelo vento,
sem saber se chegará?

Oh, não! Meu olhar pequeno
é que não vê o barqueiro,
que aproveita a vaga e o vento
para seu rumo certeiro.

Um porto ao longe o espera,
sua casa, sua gente.
E ele luta e persevera
e vai cantando contente.

 

***