O lobo e o cordeiro

Fábula de Jean de La Fontaine

Tradução de Ruth Salles

Sentindo sede, foi um cordeiro
beber água pura num ribeiro.
Porém um lobo esfomeado
pôs-se a beber também a seu lado.

 Para o cordeiro ele olhou, olhou
e logo, logo esbravejou:
“Como você se atreve a sujar
esta água que estou bebendo?”
O cordeiro foi respondendo:
“O senhor não deve se zangar,
pois bebe perto da nascente,
e eu bebo mais para baixo da corrente.
Embora eu esteja do seu lado,
sua água não posso ter sujado.”
E o lobo rosnou, mostrando os dentes:
“Mas suja! E foi no ano passado, sim,
que você falou mal de mim.”
E o cordeiro disse, retrucando:
“Isso não pode ter acontecido,
pois no ano passado eu nem era nascido.
Em minha mãe ainda estou mamando.”
E o lobo, furioso: “Então foi seu irmão,
ou foi seu pastor, ou foi seu cão.
E é em você que eu me vou vingar.”
E matou o cordeiro para o seu jantar.

 

 

***