O Vento do Jardim

poema de Ruth Salles

Desenho de lousa de João Batista Conrado.

O vento deu a volta
no meu jardim.
Desceu nas flores belas
e deu a todas elas
bom-dia assim…

As flores responderam
de coração.
As pétalas balançam
e bem de leve cantam
em saudação.

O vento vem de novo,
à luz do sol.
Subiu na madressilva,
buliu na margarida,
no girassol.

O brinco-de-princesa
até dançou.
Deu logo alguns passinhos,
na ponta dos pezinhos
saltou, saltou.

Gostei da voz do vento
no meu jardim.
E, quando ele me viu,
eu acho que sorriu,
voando assim.

 

***