Pesquisa com as Escolas Waldorf públicas

Queremos mais escolas Waldorf na rede pública!

Projeto de Pesquisa

Esta pesquisa já foi realizada e publicada. ACESSE AQUI!!

Este projeto foi financiado coletivamente em campanha concluída em 18/03/2019, que você pode acessar no link abaixo.

https://www.catarse.me/escolaswaldorfpublicas

A Pedagogia Waldorf completa 100 anos em 2019, e sabemos o quanto ela enriquece a educação e transforma a vida das crianças e das famílias.

Mas hoje, muitas famílias que gostariam de ter seus filhos estudando em uma escola Waldorf, não tem condições de pagar por isso. Já existem no Brasil algumas escolas Waldorf na rede pública, que fazem um lindo trabalho, mas ainda são poucas. Precisamos de mais escolas como essas.

Para fomentar e orientar novas iniciativas, estamos visitando as iniciativas existentes e realizando uma pesquisa sobre cada uma, para saber como foram criadas e qual foi o caminho trilhado por cada uma dessas escolas Waldorf públicas.

O próprio Rudolf Steiner criou a Pedagogia Waldorf para que fosse uma pedagogia para o POVO, e é missão do Instituto Ruth Salles contribuir para que este ideal seja realizado. Esse é o propósito deste projeto!

Estamos pesquisando como foram criadas as escolas Waldorf públicas pioneiras, obstáculos enfrentados, constituição jurídica, formato dos convênios, autonomia pedagógica, como é a formação e contratação de professores, tudo que deu certo e o que deu errado, e como convivem com as mudanças de gestão nas prefeituras. Estamos levantando também as demandas que estas escolas têm.

Já realizamos mais de 50 entrevistas com professores, gestores, pais, apoiadores, membros das associações mantenedoras e representantes das secretarias de educação. Este material será sistematizado, editado e publicado no nosso site, inclusive com muitos depoimentos em vídeo.

Acreditamos que esta pesquisa poderá ajudar estas escolas e também orientará outras iniciativas e municípios a constituírem mais escolas Waldorf públicas para as crianças brasileiras.

Prazo para publicação do Relatório: Agosto de 2019.

Obs: Originalmente pretendíamos publicar o relatório já em junho, mas devido ao aumento no número de escolas no projeto foi necessário um pouco mais de tempo.

 

Escolas que foram pesquisadas

Existem no Brasil dois tipos de escolas Waldorf públicas:

1) As escolas associativas conveniadas, que foram criadas por uma associação, que geralmente é proprietária da estrutura física da escola, e que estabelece um convênio com a prefeitura local. Mediante este convênio, a prefeitura provê manutenção da equipe de funcionários, alimentação e materiais básicos inerentes a toda e qualquer escola pública municipal. Escolas conveniadas pesquisadas:

Escola Municipal Comunitária do Vale de Luz – Nova Friburgo RJ – visitada em 15/4/2019
Escola Municipal Cecília Meireles – Nova Friburgo RJ – visitada em 16/4/2019
Escola Municipal Araucária – Camanducaia MG – visitada em 16/12/2017 e 15/12/2018
Escola Murundu – Palmeiras BA – entrevistas com professoras na formação em Aracaju em 19/04/2019 e com a gestora em São Paulo em 7/06/2019.
Escola Anael – Várzea da Roça BA – entrevistas com professoras na formação em Aracaju em 19/04/2019 e com administradores a ser realizada pela internet.
Escola Casa da Mata – Mata de São João BA – entrevistas por internet em junho/2019

2) As escolas públicas de origem, que foram criadas a partir da iniciativa do poder público local, por interesse de um grupo de professores e pais, ou dos próprios gestores públicos, com o apoio ou não de uma associação. Escolas pesquisadas:

EMEI Dr. José Calumby Filho – Aracaju SE – visitada em 22/04/2019
EMEF José Souza de Jesus – Aracaju SE – visitada em 23 e 24/04/2019
CREI Flor de Araçá – Conde PB – visitada em 25 e 26/04/2019
EMEB Manoel Aníbal Marcondes – Jundiaí SP – visitada em 17/06/2019
CEI 316 Norte – Brasília DF – visitada em 29/04/2019 (Obs.: esta ainda não é oficialmente uma escola Waldorf, mas possui 11 professoras atuando com esta pedagogia, sendo 5 formadas e 6 em formação)

 

Um pouco sobre estas escolas

Escola Cecília Meireles – Nova Friburgo RJ

Fundada em 01 de agosto de 1988 pela Associação Pedagógica Nascente, tornou-se escola pública em 2004. A escola possui classes do maternal II ao oitavo ano, uma de cada, sendo 3 classes de pré-escola. Tem hoje 253 alunos.

***

 

Escola Waldorf Vale de Luz – Nova Friburgo RJ

Fundada no dia 04 de março de 1991 pela Associação Crianças do Vale de Luz, tornou-se escola pública em 30 de outubro de 1996. Hoje, atende ao Maternal III, Pré I e II (3 a 5 anos) da Educação Infantil e do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental (6 a 12 anos). Todos os 120 alunos da escola estudam em turno integral, das 7h30 às 16h30, num total de nove horas diárias.

https://www.facebook.com/ECMdoValedeLuz/

A criação destas duas escolas Waldorf públicas em Nova Friburgo RJ, motivou também a criação de um Centro de formação de professores Waldorf no município.

https://www.facebook.com/seminariowaldorffriburgo/

***

 

Escola Municipal Calumby – Aracaju SE

Fundada em 2015, com o apoio do Instituto Social Micael, a escola tem hoje 286 alunos na educação infantil e creche.

EMEF José Souza de Jesus – Aracaju SE

Para que as crianças da Escola Municipal Calumby pudessem continuar seguindo a com a pedagogia Waldorf, foi inaugurada em 2018 a EMEF José Souza de Jesus, já com classes do 1° ao 5° ano, com 443 alunos.

Para estas 2 escolas os professores são preparados pelo Centro de formação de professores Waldorf do Instituto Social Micael.

***

 

Centro de Educação Infantil 316 Norte – Movimento Txai – Brasília DF

O movimento Txai foi criado em 2012 por iniciativa de um grupo de professoras concursadas da Secretaria de Educação do Distrito Federal, que cursaram a formação em Pedagogia Waldorf, contando também com um núcleo de apoio formado por outros professores, amigos e interessados. Estas professoras atuam juntas no Centro de Educação Infantil 316 Norte, com salas de aulas inspiradas na Pedagogia Waldorf, que atende 100 crianças.

O movimento já promoveu cursos de introdução à pedagogia Waldorf para professores da rede pública, pela Escola de Aperfeiçoamento de Professor do DF, e tem um projeto para instituir uma escola pública Waldorf em Brasília, que atualmente tramita na Secretaria de Educação do Distrito Federal, já tendo sido aprovado no que diz respeito à pedagogia.

https://www.facebook.com/movimentoTxai/

***

Escola Municipal Araucária

A Escola Municipal Araucária, situada na zona rural do município de Camanducaia MG, foi fundada em 1974, conta com o apoio da Associação Bom Jardim e atende atualmente 160 alunos do Jardim ao 9º ano do ensino fundamental. A equipe atual do corpo docente é formada por 14 professores, todos com formação em Pedagogia Waldorf, dos quais 9 são da comunidade.

https://www.facebook.com/escolawaldorfaraucaria/

***

 

EMEB Manoel Aníbal Marcondes

Mais conhecida como Quintal do Aníbal, essa creche já atua com a Pedagogia Waldorf há cerca de 10 anos, no município de Jundiaí SP. Atende a 150 crianças.

https://www.facebook.com/emebmmarcondesjundiai.sp.gov.br/

***

Escola Murundu

Situada no município de Palmeiras BA, esta escola de ensino infantil foi criada pela Associação Comunitária Murundu, e é conveniada com a prefeitura local.

http://associacaomurundu.com.br/

***

Escola Casa da Mata

Situada no distrito de Imbassaí, município de Mata de São João BA, foi criada em 2010 pela Associação Educacional de Imbassaí, e é conveniada com a prefeitura local.

https://www.facebook.com/casadamataimbassai/

***

Escola Anael

Situada no município de Várzea da Roça BA, foi criada pela Associação Pedagógica Waldorf Várzea da Roça em 2009, atende até o 5° ano do ensino fundamental, e é conveniada com a prefeitura municipal.

https://www.facebook.com/anael.anael.96

***

CREI Flor de Araçá

Escola de ensino infantil criada em 2018 pela prefeitura do município de Conde PB.

 

 

Outras iniciativas, que não tiveram sucesso, também serão incluídas neste projeto, para efeito de ampliar o conhecimento sobre o tema.

Coordenação

Este projeto foi coordenado por Rubens Salles, que coordenou durante 5 anos o projeto Dom da Palavra, uma série de seminários para professores do ensino infantil e fundamental da rede pública de 5 municípios no Estado de São Paulo, ensinando alguns elementos da Pedagogia Waldorf. O trabalho foi sistematizado em uma dissertação de mestrado, que está disponível aqui.

 

***