Quem foi que inventou o Brasil?

por Ruth Salles

“Quem foi que inventou o Brasil?
Foi seu Cabral, foi seu Cabral…”

Desenho de lousa da professora Ana Beatriz Ghirello.

Em 1934, era o que dizia a marchinha carnavalesca de Lamartine Babo. Só que não foi Cabral. Muitos anos antes esta nossa terra já era conhecida pelos navegantes celtas, que deram a ela o nome de Hy Bresail ou O’Brasil, que queria dizer, a partir da raiz celta “bress”, terra da boa sorte. No livro de Gustavo Barroso “Nos Bastidores da História do Brasil” já se fala disso, e o historiador Robert Southey também disse que o nome de Santa Cruz, dado pelo rei dom Manuel, não pegou porque a terra já era há muito tempo conhecida pelo nome de Brasil.

Quando Cabral, depois de chegar aqui, foi para a Índia cumprindo ordens do rei, uma caravela partiu para Portugal com duas cartas: uma de Pero Vaz de Caminha, descrevendo a terra, e outra do médico do rei e especialista em navegação Mestre João, dando todas as informações científicas sobre a localização da terra. Aliás, foi o primeiro a falar da constelação do Cruzeiro do Sul como guia para os navegantes. Pois Mestre João, em sua carta, diz ao rei: “Mande Vossa Alteza trazer um mapa-mundi que tem Pero Vaz Bisagudo e por aí poderá ver o sítio desta terra.”

Bem, nesta terra, foi encontrada uma linda árvore, muito conhecida dos árabes, árvore que dava ótima tinta. Essa tinta, levada por eles do oriente para a Europa, era chamada pelos italianos de berzil. Ora, os historiadores acham que não foi essa árvore, encontrada aqui, que deu nome à nossa terra, mas sim o contrário. A palavra berzil logo se fundiu com o já conhecido nome da terra, embora muita gente, poeticamente, fale da madeira cor de brasa, etc. etc.

Pois é… Mas confesso que até hoje gosto de cantar a marchinha de Lamartine Babo:

“Quem foi que inventou o Brasil?
Foi seu Cabral, foi seu Cabral…….”

 

 

****