Ruth, a moabita

peça de Ruth Salles

Esta peça conta a história de Ruth, a moabita. Segundo o Antigo Testamento, os moabitas descendiam de Moab, neto de Arão, irmão de Abraão. Por sua vez, o neto de Abraão, Jacó, foi denominado Israel, pelo ser divino com quem lutou. Por isso, seus descendentes chamaram-se israelitas. Ruth, a moabita, casou-se em Belém com o israelita Booz e foi bisavó do rei Davi, o que a torna, apesar de considerada estrangeira, uma antepassada de Jesus.

Às músicas do começo e do meio a autora procurou dar um tom de música hebraica, mas a professora de música pode modificá-las, se achar mais conveniente que sejam em tom maior.  A segunda música é a mesma da peça A Estrela de Belém, de 4° ano. A última – o salmo de Davi – também está na peça Saul e Davi, de 3º ano. A professora da classe decide se as crianças cantam o salmo inteiro ou só metade dele.

Todas as personagens fazem parte do Coro. Cada uma se destaca dele quando chega sua vez de atuar na frente. Quando seu papel cessa, ou é interrompido, a personagem volta para o Coro.

PERSONAGENS:
Coro / Noêmi / Marido e dois Filhos de Noêmi / suas noras Orfa e Ruth / duas Mulheres moabitas / duas Mulheres de Belém / Booz e os Ceifadores / Anjo / Samuel / Davi / Golias / Saul.

CORO (canta e fala, enquanto Noêmi passa, com o marido e dois filhos, caminhando da esquerda para a direita):
“Noêmi, Noêmi,
Belém era seu lar.
Mas houve muita fome,
e ela foi para Moab.
O rio Jordão
na frente encontrou.
Com o marido e os filhos
ela então atravessou.”
(fala)
– E foi bem longe em sua viagem,
com fé em Deus e muita coragem.
(o marido e os filhos voltam ao coro)

NOÊMI:
– Eu sou Noêmi, de Belém,
e moro agora em Moab,
porque saí de minha terra
até que a fome lá se acabe.

CORO:
– Mas o Senhor levou seus filhos,
que Ele havia lhe emprestado.
Levou também o seu marido,
levou os três para o seu lado.

1ª MULHER MOABITA (destaca-se e fala com Noêmi):
– Agora, Noêmi, você só tem
as viúvas de seus dois filhos,
(aponta para as noras, que se destacam)
Orfa e Ruth,
as suas noras moabitas.

2ª MULHER MOABITA (destaca-se):
– E elas são tão jovens ainda,
Orfa e Ruth…
Devem renovar suas vidas.

NOÊMI:
– Quanto a isso, nem se discute,
boas amigas moabitas.
Desejo a elas todo o bem.
E eu vou voltar para Belém,
onde meus parentes habitam,
pois lá a fome terminou.
(ela fala com Orfa e Ruth):
– Voltem, voltem para a casa
de seus pais, noras queridas!
Meu Deus será generoso,
lhes dará novos maridos.
E eu volto para meu povo
por mim jamais esquecido.

ORFA:
– Eu queria acompanhar
a minha boa Mãezinha…

NOÊMI:
– Não. Aqui é seu lugar,
com seu povo, com seu deus.

ORFA:
– Então, Mãezinha, adeus!
(volta para o coro com as duas mulheres moabitas)

NOÊMI (a Ruth):
– Ruth, fique aqui também,
pois eu volto para Belém.

RUTH:
– Não insista para que eu fique.
Sem você eu não ficarei.
Eu não quero dizer-lhe adeus.
Onde você for, eu irei.
O seu povo será o meu povo.
O seu Deus será o meu Deus.
Que Ele me trate com rigor
se com você eu também não for.

(A melodia do início pode ser tocada na flauta enquanto elas andam da direita para a esquerda, onde é Belém.)

1ª MULHER DE BELÉM (destaca-se):
– Olhem! É Noêmi chegando!
Aí vem Noêmi, de Moab!

2ª MULHER DE BELÉM (destaca-se):
– Trouxe com ela uma moabita!
Quem será ela? Quem será?

NOÊMI (abraça as mulheres):
– Como é bom rever as amigas!
(apresenta Ruth)
Esta é minha nora Ruth.
Só ela Deus deixou comigo.

1ª MULHER DE BELÉM:
– Chegaram no tempo da ceifa.
Nossos homens já estão na lida.

2ª MULHER DE BELÉM:
– A cevada não está bem madura,
mas se amadurece demais,
os seus grãos caem da espiga.

(Booz e os ceifadores se destacam do coro e falam no ritmo, com gestos de quem ceifa com a foice.)

BOOZ COM OS CEIFADORES):
– Os homens
com a foice,
meninos
com a foicinha.
Depois
o moleiro
nos mói
todo grão,
nos dá
a farinha.
Trabalhem
com a foice,
trabalhem,
irmãos.
Depois
as mulheres
farão
nosso pão.

RUTH (vai atrás, com gestos de apanhar espigas deixadas para trás):
– O Senhor há de abençoar
o dono de todo este campo
que os homens estão a ceifar.
E eu vou respigar cada espiga
que eles deixaram para trás,
para ajudar a mãe Noêmi,
pois o pão é ela quem faz.

BOOZ (a um ceifador):
– Quem é a moça respigando
as espigas que estão caídas?

CEIFADOR:
– Chegou de Moab com Noêmi.
É sua nora, que está viúva.
Chama-se Ruth, a moabita.

BOOZ (aos ceifadores):
– Deixem cair muitas espigas
para esta moça respigar.
Desde manhã vem trabalhando,
vem respigando sem cansar.

(Os ceifadores podem repetir metade de sua fala do ritmo da ceifa, e Ruth torna a respigar atrás deles.)

NOÊMI (quando Ruth vem do trabalho):
– Não está cansada, minha filha?

RUTH:
– Não, Mãezinha, e que Deus abençoe
o dono de todo este campo.

NOÊMI:
– Ele é Booz, e é meu parente.
Com certeza virá aqui.

(Booz vem e cumprimenta Noêmi e Ruth. Depois vão todos para o coro.)

CORO:
– Ruth, a moabita, continuou
a respigar sempre a cevada
que pelo campo era deixada.
Booz olhou-a com bondade
e resolveu casar com ela.
(Booz e Ruth [de véu branco] se destacam)
Vem vindo um anjo por trás dela,
da estrangeira, a moabita! (o anjo se destaca)

(Aqui as cenas com Davi podem se passar meio de lado, ou na frente, primeiro Samuel ungindo com óleo sua cabeça, depois Davi vencendo Golias, por fim ao lado de Saul. Ruth deve continuar destacada do coro até o fim, com o anjo abençoando-a.)

ANJO:
– Sim, esta é Ruth, a moabita.
Seu bisneto será um pastor.
Ainda menino ele será ungido
pelo profeta Samuel,
que obedece ao Deus do céu.

(Davi vem com seu cajado em direção a Samuel, e o coro canta.)

CORO (canta):
“Pastorzinho, pastorzinho,
com seu cajado na mão,
pastoreia as ovelhinhas,
da flautinha tira o som…
Nasce o dia devagar,
que o sol vem clarear,
que o sol vem clarear.”

SAMUEL (faz gesto de derramar óleo na cabeça de Davi, ungindo-o):
– Este será futuramente
o grande rei de Israel.
(Samuel volta para o coro)

ANJO:
– Davi, quando era pastorzinho,
quis enfrentar os filisteus.

DAVI (Golias está do outro lado):
– Eu tenho muita fé em Deus.
Em seu poder minha alma confia.
E sem couraça nem escudo
eu venci o gigante Golias.

(Ele faz o gesto de girar três vezes a funda e Golias cai)

CORO:
– Depois de Saul, quem será o rei?

ANJO:
– Davi!
Vinte e oito gerações vão-se passar.
E então nascerá,
como seu descendente,
o enviado do Senhor,
nosso Salvador.

(As personagens se unem ao coro, menos o anjo, Ruth e Davi, que se senta no chão aos pés de Saul, com uma harpa na mão.)

ANJO:
– Ruth, a moabita,
veio para Belém
por amor a Noêmi.
Com esse amor,
ela trouxe um pequeno raio
da grande luz
que lentamente chegou a nós:
o Salvador Cristo Jesus.

CORO:
– Com seu amor a Deus,
será que Davi,
nos salmos que compôs,
pressentiu
quem viria depois?

TODOS (cantam o salmo):
“O Senhor é meu pastor, e nada me vai faltar.
Em verdejantes prados Ele me faz descansar.
E me leva até as águas refrescantes e calmas,
e refaz a minha alma.
Pelos retos caminhos, ele me vai conduzindo
por amor do seu nome.
Com seu bordão e seu cajado,
estarei amparado.
E, se devo atravessar o vale sombrio,
eu nada tenho a recear, pois Ele está comigo.
E prepara minha mesa,
minha taça transborda,
ungirá minha cabeça.
Sua graça divina, sabedoria infinita,
estarão me seguindo.
E lá na casa do Senhor
ficarei residindo.”

 

Fim